Logo topo

    Segunda, 18 Março 2019 19:08

    Crimes e delitos registrados pela Polícia Militar em 2018

    Escrito por José Eugênio Rocha
    Capitão Sá - comandante Polícia Militar - São Gotardo Capitão Sá - comandante Polícia Militar - São Gotardo

    Traçar um mapa estatístico por modalidade, do índice de violência no município é de relevância inegável, principalmente para o própria Polícia Militar. Os dados, porém, devem ser avaliados econsiderados por todas as instituições públicas, em especial, àquelas responsáveis pelo implemento de políticas públicas nas áreas Socio/educativas, com vistas a atacar as causas, e assim, diminuir os índices, dentre eles, alguns preocupantes, como o número de menores envolvidos em ações de furto, roubo e Tráfico de drogas.

    Como bem ressaltou o entrevistado nesta reportagem, o Comandante Capitão Sá, a Polícia Militar trabalha com transparência e cumpre seu papel de manter a população informada sobre os fatos relativos à segurança. Bem se diga, o destacamento da PM de São Gotardo é modelo, tanto pela competência como pelo profissionalismo com que vem atuando no combate ao crime e à manutenção da Lei e da Ordem. Capitão Sá gentilmente atendeu à nosso pedido, e nos prontificou todos os nú-meros disponíveis acerca dos índices de crimes registrados no ano de 2018.

    "Em relação ao número de homicídios" relata ele logo no início da entrevista: "registramos 15, no total. Em 2017 foram 8( pode-se inferir que 2018 foi atípico. Nos últimos anos a taxa de homicídios em SG oscilou entre 8 e 12, no máximo). Houve, portanto, um acréscimo em relação ao ano anterior. São inúmeros os fatores que podem estar relacionados à este aumento. Lembrando que trata-se de um crime praticamente impossível de se evitar.

    Em 2019 foram registrados dois homicídios entre janeiro e fevereiro. Os dois autores foram presos . Capitão Sá considera razo-ável este índice registrado( veja no quadro abaixo o comparativo com o índice nacional e de alguns estados.

    Continuando. "Diferente de outras cidades nas quais já atuei", continua Capitão Sá, "os homicídios aqui no município não estão relacionados a guerra ou disputa por pontos de tráfico ou por ação de facções criminosas. A maioria deles está relacionada a brigas e discussões banais entre autor e vítima, envolvendo muitas vezes o uso de bebida alcoólica. Geralmente são por motivos fúteis. Outra característica dos crimes aqui cometidos é que são utilizadas, na grande maioria dos assassinatos, armas brancas(facas, etc.) . É uma realidade peculiar. É impossível a policia evitar estes tipos de homicídios, pois ocorrem, muitas vezes, no interior de casas, em locais desertos ou em bares. Capitão Sá cita como exemplo um homicídio recente, ocorrido em Guar-da dos Ferreiros, onde o autor estava completamente embriagado, sem sequer ter noção do que havia feito.

    "A maioria dos homicídios registrados aqui no município apresentam situações parecidas: oco-rrem no calor de emoções; geralmente por motivos fúteis, e em geral são utilizadas armas brancas". Reforça ele.

    A Polícia Militar registrou a apreensão de 102 menores, em 2018, envolvidos em delitos

     Número de menores apreendidos  
     tipo de delito  em 2018  em 2017
     Tráfico de drogas 49  29
     Furto  35  -
     Roubo  17  -
     Homicídio  0  -

    Das 72 ocorrências registradas em 2018 no delito de Tráfico de Drogas, 49 menores de idade estavam envolvidos. Capitão Sá reforça a gravidade penal para o traficante ao aliciar menores nesse tipo de crime. Eles são responsabilizados criminalmente por este aliciamento. "Traficante acha que vai sair ileso ao empregar menores; além do tráfico de drogas ele vai responder também por corrupção de menores". No caso dos menores, eles são encaminhados para centros de reabilitação, como ocorreu semana passada com uma menor que foi apreendida e encaminhada para um destes centros.

    Depois de apreendidos passa a ser responsabilidade do juizado de menores dar o devido encaminhamento aos jovens e adolescentes detidos durante as operações de combate ao tráfico e outros crimes. É preocupante, no entanto a persistência no número de reincidencias. Por omissão do Estado, que não oferece vagas e ambientes apropriados para reabilitação e reeducação destes menores infratores, não resta ao juizado de menores mandar soltá-los. Criando assim um perverso círculo vicioso de reincidência. O Estado, além de ineficiente, é irresponsável ao não oferecer condições mínimas que oportunizem a reincersão destes jovens e adolescentes na sociedade.

    Balanço dos principais delitos registrados em 2018

     tipo de delito  em 2018  em 2017
    Consumo de drogas 52  62
    Tráfico de drogas  72  51
    Roubos  436 80
    Homicídios 15  -

    Pela experiência do novo capitão em outros centros urbanos como Patrocínio e Unaí, Capitão Sá afirma que os índices registrados estão dentro do padrão, cosiderado normal. Quanto ao aumento das ocorrências envolvendo o Tráfico de Drogas, ele atribui à eficiência do serviço de inteligência da Polícia Militar, e do policiamento ostensivo nas ruas e locais de maior incidência.

    Apesar de ter assumido só no início deste ano o comando militar, Capitão Sá ressalta que um dos principais fatores que contribuíram para a queda de mais de 50% no número de roubos em relação a 2017 foi a implantação do sistema de câmeras "Olho Vivo". É um sistema extremamente eficiente. "Evidente que não desconsideramos a presença e atuação ostensiva de nossos policiais, e do capitão Marco Aurélio. Mas é inegável, pela experiência que tenho em outras cidades, que São Gotardo dispõem de sistema modelo de monitoramento através de câmeras. Não só para inibir a ação dos marginais, mas também para orientar as ações policiais após o cometimento do crime." "Vários dos roubos ocorridos este ano foram solucionados e presos os autores graças ao apoio do sistema de monitoramento. É uma ferramenta imprescindível". " Evidente que o êxito das operações depende da ação efetiva de nossa tropa". e Conclui Capitão Sá "No balanço final certificamos que hoje, São Gotardo dispõe de uma eficiente estrutura de prevenção e combate ao crime, tanto em relação ao efetivo de policiais, equipamentos e veículos, como também do sistema de monitoramento Olho Vivo".

     

    23 mortes/100 mil habitantes. Este e o índice de Homicídios no Município de São Gotardo, em 2018

    O Brasil registrou a marca histórica de 62.517 mortes violentas intencionais em 2016 e, pela primeira vez na história, superou o patamar de 30 homicídios a cada 100 mil habitantes. Os dados são do Ministério da Saúde e fazem parte do Atlas da Violência 2018. Segundo o estudo, o indicador corresponde a 30 vezes a taxa de assassinatos da Europa. O total de mortes violentas no Brasil é maior do que o da guerra na Síria.

    Há estados mais, e menos violentos. Minas Gerais, por exemplo, registrou a proporção de 22 mortes/100 mil hab. O estado de São Paulo é o com menor índice do Brasil, com uma taxa de 10,6 a cada 100 mil habitantes. Seguindo este mesmo padrão de proporcionalidade basta aplicar a regra de três para sabermos qual é o índice mortes violentas no município de São Gotardo no ano de 2018. Utilizando este mesmo padrão poderemos comparar e situar, a nível nacional, o índice local. Fazendo as contas(considerando uma expectativa de população de 36 mil habitantes no município) , chega-se a seguinte patamar: São Gotardo apresentou no ano de 2018 um índice de 23 mortes/100 mil hab. Praticamente o mesmo verificado no Estado de Minas Gerais e muito acima do estado de São Paulo. Podemos dizer que - lamentavelmente - estamos dentro da média.

    Um menor(14 anos de idade) é apreendido pela 3ª vez pela Polícia Militar, pelo mesmo crime: Tráfico de Drogas

    policia01

    No dia 27 de fevereiro, na semana passada, por volta das 18:00 horas, a PM recebeu uma denúncia anônima informando que o adolescente de alcunha "Menor", já conhecido no meio policial pela prática do fato análogo ao tráfico de drogas, estava realizando o comércio de entorpecentes no Bairro Boa Esperança. Ao ser realizada busca pessoal foi encontrada com o adolescente de 14 anos a quantia de R$230,00 em cédulas de pequeno valor, característica típica de tráfico de drogas. Durante diligências foi encontrada ainda em uma mochila a quantia de R$103,00 .

    Os militares desconfiaram da presença de um aparelho de som automotivo que estava no quarto do menor. Os policiais resolveram desmontá-lo, e encontraram no interior dele 10 (dez) buchas de maconha, embaladas em plástico transparente, prontas para serem comercializadas, 01 (um) tablete prensado de maconha, e invólocros.

    Outras ocorrências registradas nas últimas semanas:

    - Em 01/03 Duas pessoas são presas por tráfico de drogas.

    - Também em 01/03 a Polícia Militar Rodoviária prende foragido da Justiça na MG-235 em São Gotardo.

    - Ao longo do mês de Fevereiro a PM prende 8 pessoas e apreende 3 menores. Várias porções de drogas e matérias ilícitos também foram apreendidos. Dos oito presos, quatro pessoas foram em virtude de mandados judiciais. Uma adolescente foi internada em virtude também de mandando judicial. Outros três bandidos foram presos por envolvimento em um roubo ocorrido em um bar no bairro São Geraldo. E completando a extensa lista, foi efetuada a prisão de um homem e a apreensão de outros dois menores, por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade.

    - A PM segue combatendo o tráfico de drogas na cidade e continua contando com a colaboração da população, através das denúncias. Podem ser usados o próprio 190 ou o 181 (disque-denúncia). O sigilo será mantido.

    fonte: Assessoria De Comunicação Organizacional Da 216ª Cia Pm/15° Bpm/10ª Rpm

     

    Encontre-nos

    Edição atual

    jd111 capa

    © 2019 Jornal DAQUI - Todos os direitos reservados.