Logo topo

    Sexta, 20 Dezembro 2019 23:00

    Escola profissionalizante garante o primeiro emprego a jovens e adolescentes de São Gotardo

    Escrito por José Eugênio Rocha

    A inexperiência é o principal entrave na hora de procurar uma vaga de trabalho. Esta realidade é sentida na pele com mais intensidade entre os jovens. Como São Gotardo praticamente não dispõe de cursos profissionalizantes é muita bem vinda uma iniciativa que caminha nesta direção, a instalação do CEPAP - Centro Educacional profissionalizante do Alto Paranaíba. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos, criada e administrada por um grupo de empresários e produtores rurais. Tem por foco o atendimento de cota estabelecida pelo Ministério do Trabalho, a formação profissional e o encaminhamento para o emprego.

    Este centro educacional oferece vagas para quem tem de 14 a 24 anos e que esteja cursando ou tenha cursado o ensino fundamental. O curso tem duração de 16 meses e é voltado para a formação de auxiliares administrativos, além do ingresso automático no primeiro emprego.

    O projeto pedagógico inclui 25 disciplinas, abrangendo áreas como Atendimento, financeiro, logística, manutenção, transporte, compras, almoxarifado, conceitos de Agronegócio, etc.

    Hoje o Cepap atende a 70 alunos, divididos em 3 turmas.

    Através da parceria entre um grupo de empresas e o projeto educacional vem se tornando possível oferecer ao mercado de trabalho um profissional bem qualificado, abrindo um novo campo de oportunidades aos jovens e adolescentes.

    Este Centro de formação profissional tem entre seus propósitos atender a uma determinação legal, que obriga as empresas a garantir uma vaga de emprego para jovens e adolescentes, na seguinte proporção: Para cada vinte trabalhadores, um, deve ser o denominado Menor Aprendiz. Assim, se uma empresa tem em seu quadro 100 funcionários, ela deve garantir emprego para 5 desta faixa etária.

     

     

    O programa Jovem Aprendiz é um projeto do governo federal criado a partir da Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/00) com o objetivo de que as empresas desenvolvam programas de aprendizagem que visam a capacitação profissional de adolescentes e jovens em todo o país.

    O programa é composto por curso de aprendizagem gratuito com duração de até dois anos. Durante este período o aprendiz receberá ensinamentos teórico (sala de aula) e prático (dentro da empresa contratante). O jovem aprendiz recebe capacitação para aprimorar habilidades na área que atuará na empresa. Dessa forma, ele tem a chance de vivenciar o dia-dia dentro da empresa e, ao mesmo tempo, aprender uma profissão.

    O CEPAP está operando em espaço físico nas dependências do PROMAM, uma outra instituição voltada para os mesmos fins: apoiar e oferecer atividades de formação para jovens e adolescentes. São instituições que caminham na mesma direção, daí a conveniência da parceria.

    "Logo no início tivemos a grata satisfação de contar com o apoio e esforço do Dr. José Paulo e da Dr. Mara. Eles cuidaram, voluntariamente, de toda a parte jurídica da instituição. Ronaldo, que é o coordenador da escola hoje, também foi fundamental na regularização da escola. Em um período curto nós conseguirmos aprovar tudo dentro do ministério do trabalho. A partir daí foi criada uma diretoria e em seguida, estruturamos as salas de aula. A escola começou com 5 alunos e hoje estamos com mais de 70. As aulas são ministradas pelo professor Ronaldo, que detém um extenso currículo na área, e a partir do início deste mês uma nova instrutora vai auxiliar nos trabalhos. A satisfação maior é que esse alunos aprendizes já estão se tornando funcionários das próprias empresas. "

    "É um dos projetos mais importantes já implantados em São Gotardo. O prazer de ver 70 jovens já ingressando no mercado de trabalho. A satisfação maior não é simplesmente atender a empresa com as exigências legais, nossa maior satisfação é tirar esses meninos da rua e ingressar no mercado de trabalho. A partir do momento que nós implantamos o Cepap, sentimos que era o caminho correto. Hoje as maiores empresas de São Gotardo já estão empregando menores aprendizes através do Cepap."

    José Lucimar Araújo(José Lúcio) - presidente do CEPAP

     

    alunos04

     

    " Tem 5 anos que trabalho na Agropesg, e com a implantação do projeto fui convidado a participar da diretoria, e a gente está abraçando a causa para dar segmento ao projeto."

    Baltazar Luiz de Oliveira

     

     

    “Temos muitas afinidades O objetivo do PROMAM é acolher as crianças e adolescentes enquanto os pais trabalham fora, oferecendo atividades de formação, e o CEPAP também acolhe os jovens e encaminhá-los para o mercado de trabalho.”

    Maria Madalena da Silva - Coordenadora do PROMAM

     

     

     

     

    Encontre-nos

    Edição atual

    jd134 capa

    © 2020 Jornal DAQUI - Todos os direitos reservados.